Curiosidades e fenómenos sobre o nosso Mundo. Um setor informativo do Grupo Galeriacores

Galeriacores / Home I ForumsIGrupo/Groups I Cartoons I Publicações I Culinária/Recipes

Altar virtual /Chapel I Notícias dos Açores I Notícias da Graciosa I Links I Fotos-Photos


Mundo das Curiosidades

Curiosidades e fenómenos sobre o nosso Mundo. Um sector informativo do Grupo Galeriacores

quarta-feira, 16 de Abril de 2014

Trabalhar em casa, negócio no computador, fazer dinheiro, ficar rico, negócio rentável, gerar riqueza, computador, emprego, criar um emprego, criar empresa, investir, fazer dinheiro, Açores, viagens baratas, férias.

TRANSLATE THIS PAGE:

Já é permitido andar nu em Munique

A cidade alemã de Munique legalizou a nudez pública em determinadas áreas da cidade. Seis locais foram destinados exclusivamente a quem quer andar sem roupa.
 
foto DR
Já é permitido andar nu em Munique
Praia naturista na Alemanha
 
Munique deu a permissão aos residentes e aos turistas para se despirem em público, desde que o façam nas áreas para isso destinadas. As seis zonas definidas são chamadas de "Urban Naked Zones" e situam-se em áreas de parques sem estarem vedadas ou isoladas.

Uma das zonas urbanas de nudez fica, por exemplo, a dez minutos a pé de Marienplatz, a principal praça da cidade alemã.

A nudez é uma prática comum em Munique mas que não era autorizada publicamente. A partir de agora em Flaucher, Brudermuhlbrucke, Mittlere-Isar-Straße, Eisbach, Schwabinger Bucht e Feldmonchinger See é permitido fazê-lo.

Esta nova lei surge depois de ter expirado, em 2013, a legislação que impedia banhos de sol a pessoas nuas em locais públicos na Baviera, apesar de se ter mantido um debate aceso sobre o assunto entre os alemães.


Fonte:  JN

terça-feira, 15 de Abril de 2014

Trabalhar em casa, negócio no computador, fazer dinheiro, ficar rico, negócio rentável, gerar riqueza, computador, emprego, criar um emprego, criar empresa, investir, fazer dinheiro, Açores, viagens baratas, férias.

TRANSLATE THIS PAGE:

Como Inglaterra conseguiu reduzir em mais de 40% as mortes por enfarte e AVC

Uma queda de 15% no consumo de sal entre 2003 e 2011 ajudou a diminuir consideravelmente os casos de mortes por ataques cardíacos e derrames cerebrais em Inglaterra, informa hoje a revista "British Medical Journal" (BMJ).

Segundo um estudo de especialistas britânicos, o menor uso de sal foi determinante na queda de 42% de mortes por derrames cerebrais e de 40% no caso dos ataques cardíacos.

Os investigadores, entre os quais grupos que lutam contra o consumo de sal e médicos de hospitais londrinos, sublinharam a importância de a diminuição de sal ajudar também a reduzir os casos de hipertensão.

Estima-se que as mortes por doenças cardiovasculares tenham caído para metade desde 1971, ao diminuir de 335.000 para 161.000 em 2012, acrescenta o estudo, centrado em Inglaterra.

Entre 2003 e 2011, o índice de mortalidade por derrames cerebrais diminuiu de 134 casos para 78 (42%) por cada 100.000 habitantes, e no caso dos ataques cardíacos o número passou de 232 a 139 (40%) por cada 100.000 pessoas.

O estudo acrescenta que o consumo de sal desceu de 9,5 gramas por dia para 8,1 gramas (15%) diários entre 2003 e 2011, devido sobretudo aos esforços da Agência da Qualidade Alimentar (FSA, em inglês) para convencer os fabricantes de alimentos a reduzirem a quantidade de sal nos alimentos preparados.



Fonte: Lusa/SOL

terça-feira, 8 de Abril de 2014

Trabalhar em casa, negócio no computador, fazer dinheiro, ficar rico, negócio rentável, gerar riqueza, computador, emprego, criar um emprego, criar empresa, investir, fazer dinheiro, Açores, viagens baratas, férias.

TRANSLATE THIS PAGE:

Guiness: «A Morte esqueceu-se de mim», diz indiano de 179 anos

Um sapateiro reformado da Índia alega ter nascido em Janeiro de 1835, o que faz de Mahashta Mûrasi não só o ser humano mais velho do mundo, mas também o homem que mais anos viveu na História, de acordo com o Guiness World Records.


As autoridades indianas avançaram que o homem nasceu numa casa em Bangalore no dia 6 de Janeiro de 1835. A partir de 1903 passou a viver em Varanasi.
Trabalhou nessa cidade até 1957, altura em que se reformou... aos 122 anos.
«Estou vivo há tanto tempo que os meus bisnetos já morreram há anos», explicou Mûrasi. «De algum modo, a Morte esqueceu-se de mim. E agora já não tenho esperança. Ao olhar para as estatísticas, ninguém morre com mais de 150 anos, muito menos com mais de 170. Neste ponto acho que sou imortal ou algo assim», considerou, citado pela imprensa internacional.
Segundo o WorldNewsDailyReport.com, todos os documentos de identificação do homem confirmam a sua versão, mas até ao momento, nenhum exame médico confirmou a veracidade da sua alegação. O último profissional de saúde que Mûrasi visitou morreu em 1971, de modo que são escassas as informações sobre o seu historial médico.

Fonte: http://diariodigital.sapo.pt/

 

Science Newsfeed
Catholic Newsfeed World Newsfeed





Curiosidades
TV grátis via Satélite
Satellite free TV
Notícias dos Açores
Desgarradas pela Internet
O mundo da música grátis
Plantas Milagrosas
Saúde e dietas
Galeriacores cartoon humor