sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

MISTÉRIOS DA HUMANIDADE QUE A CIÊNCIA NÃO CONSEGUE EXPLICAR

Alguns mistérios sem explicação científica:






quinta-feira, 20 de Novembro de 2014

Explosão misteriosa está a intrigar os russos

Céu iluminou-se na noite de 14 de novembro, sobre a região russa de Sverdlovsk. Até ao momento, ainda ninguém sabe porquê.

Cientistas e meteorologistas ainda não conseguiram chegar a nenhuma conclusão sobre a aparente explosão que iluminou o céu na noite de 14 de novembro, sobre a região russa de Sverdlovsk.
Pelo menos três condutores conseguiram, na altura, captar imagens do fenómeno: em poucos segundos, nuvens amarelas e avermelhadas expandem-se pelo céu e acendem a escuridão, desaparecendo em poucos segundos. Num dos vídeos disponíveis no Youtube, a explosão parece começar em terra, como se um incêndio se propagasse no solo e as chamas tocassem o céu.


Um cientista da Academia das Ciências russa disse à agência de notícias nacional que a explosão seria, provavelmente, o resultado da queda de um meteorito. "Devido às nuvens de baixa altitude, o meteorito desapareceu acima das nuvens e iluminou o céu". Ainda assim, há quem duvide da cor da explosão, que não é comum quando um meteorito entra na atmosfera e se destrói numa bola de chamas. Nestes casos, o céu pinta-se de azul ou verde, o que não corresponde ao amarelo avermelhado que é possível ver nas imagens recolhidas.






Fonte: DN.pt

Venha ouvir o som aterrorizante de um cometa


Venha ouvir o som aterrorizante de um cometa

Nesta quarta-feira (12/11), a sonda Philae da missão Rosetta, pousou em um cometa (chamado de 67P/Churyumov-Gerasimenko) pela primeira vez na história. Fazendo pesquisas no cometa, foi descoberto o som deste corpo celeste.

O belo som que ele produz, não é detectável ao ouvido humano, para que possamos ouvi-lo os técnicos precisaram aumentar seu volume 10 mil vezes. "Isso é emocionante porque é completamente novo para nós. Não esperávamos isso e ainda estamos tentando entender a física do que está acontecendo", disse Karl-Heinz Glaßmeier, chefe do departamento de Física Espacial na Technische Universität Braunschweig, da Alemanha, em artigo no blog RESA Rosetta.

Acredita-se que o barulho seja causado pela ionização de partículas de gases do cometa. Quando essas partículas interagem com o campo magnético do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko, causam oscilações responsáveis pelo som.

Ouça a bela e ao mesmo tempo aterrorizante música de um cometa:



Fonte: Revista Galileu